O horizonte é o meio | Exposição coletiva da PG em Curadoria de Arte

 

O horizonte é o meio - cartaz digital

 

O horizonte é o meio

De 24 de setembro a 19 de novembro de 2022

Galeria Liminare, Lisboa
Quinta a sábado, das 15h às 17h30
 

O Coletivo de Curadores da Pós-Graduação em Curadoria de Arte da NOVA FCSH, em parceria com o IHA, a EGEAC – Galerias Municipais, a Fundação Millennium bcp e a Junta de Freguesia do Lumiar, irão inaugurar a exposição O horizonte é o meio no dia 24 de setembro na Galeria Liminare, em Lisboa, patente até ao dia 19 de novembro de 2022.

A exposição coletiva apresenta seis artistas – Carla Rebelo, Dalila Gonçalves, Desali, Diogo Evangelista, Gonçalo Preto e Henrique Biatto – uma proposta que explora, entre diferentes linguagens, o horizonte como dispositivo de movimento e construtor de possibilidades. O horizonte é o meio é uma viagem ao invisível, um diálogo íntimo, um encontro contemplativo entre interior e exterior capaz de refletir alternativas à realidade, orientando a ação e a criação de lugares ficcionados.

 

 

Paralelo à exposição foi desenhado o programa Entre Linhas orientado para a comunidade e público em geral. Conta com uma oficina de escrita criativa pela escritora/educadora Carolina Zuppo Abed, visitas acompanhadas com os curadores, um concerto e conversas com artistas e convidados. Destaque ainda para a visualização do filme “HORIZON NOZIROH”, de Salomé Lamas, seguido de uma conversa com a artista no Auditório Orlando Ribeiro e para a iniciativa Linhas de Fuga, uma coleção de postais que pretende direcionar mensagens a três instituições: CAJIL – Centro de Apoio a Jovens e Idosos do Lumiar, Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral Calouste Gulbenkian – SCML e Lar Militar da Cruz Vermelha – diluindo assim as fronteiras entre a arte contemporânea e o(s) público(s).
A programação procura sobretudo estabelecer cruzamentos disciplinares e refletir sobre a linha do horizonte, ao mesmo tempo que alimenta sinergias de dentro da Galeria Liminare para fora. O horizonte é o meio é um ponto para uma direcção ou discussão mais alargada sobre o fazer artístico e o(s) futuro(s), fora das portas da galeria.
A exposição conta ainda com o apoio da Prosegur, A Cadeirinha do Almeida, Why Not Soda Bacalhôa, Gerador e Amorim Cork Insulation.

 

Todas as informações aqui.

 

[EN]