Olisipógrafos. Os Cronistas de Lisboa

Logo-Azul-Horizontal-Retangulo-Creme

Data de início: 01 de abril de 2021
Data de fim: 31 de março de 2023

 

Descrição

O projeto estudará a vida e obra dos principais Olisipógrafos, investigadores que se ocuparam do estudo de Lisboa nas suas vertentes históricas, sociológicas, urbanísticas, arquitetónicas, etc., bem como as suas ligações à Câmara Municipal de Lisboa e o modo como a Olisipografia surgiu a partir do final séc. XIX.
O projeto resulta de uma parceria entre o Instituto de História da Arte (grupo de investigação LxSt – Lisbon Studies) e a Câmara Municipal de Lisboa / Departamento de Património Cultural, estando prevista a celebração de acordos e parcerias com o Arquivo Nacional da Torre do Tombo e Biblioteca Nacional de Lisboa, entidades detentoras de importantes espólios a serem estudados e tratados arquivisticamente a este propósito.

 

Objetivos
O projeto visa investigar, atualizar e divulgar o trabalho dos Olisipógrafos, incrementando-lhe uma leitura mais dinâmica e atualizada. Pretende-se igualmente permitir um acesso mais fácil e direto a um vasto conjunto de obras das suas autorias e com isto potenciar o surgimento de uma nova geração de olisipógrafos que possam continuar o trabalho por estes iniciado e, com isso, perpetuar o seu legado.
Apresentará como principais outputs:
  • Criação de um website que funcionará como elemento agregador do projeto, nele se disponibilizando informações sobre um conjunto alargado de olisipógrafos, assim como um conjunto de obras e documentação mais significativa do seu trabalho.
  • Publicação de edições críticas em e-book de três obras seminais da olisipografia (“Lisboa Antiga. Bairro Alto” de Júlio de Castilho; “O Carmo e a Trindade” de Gustavo de Matos Sequeira; “As Muralhas da Ribeira de Lisboa” de Augusto Vieira da Silva). Nestes trabalhos propõe-se atualizar as fontes e a investigação, através de notas críticas que permitam ao leitor uma maior facilidade de leitura, trazendo para os textos informação resultante da investigação feita ao longo das últimas décadas sobre os temas abordados, cruzando-a com mapas explicativos e fotografias atualizadas dos diversos locais.
  • Publicação em papel das biografias de Júlio de Castilho, José Sarmento de Matos, Augusto Vieira da Silva e Luís Pastor de Macedo;
  • Levantamento, investigação e publicação de inéditos de Júlio de Castilho, Gustavo de Matos Sequeira e Augusto Vieira da Silva existentes nos seus fundos privados, que atualmente fazem parte dos espólios do Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Biblioteca Nacional de Portugal e do Gabinete de Estudos Olisiponenses;
  • Organização de um colóquio internacional, de divulgação do trabalho desenvolvido no âmbito do projeto, cruzando-o com investigações similares nacionais e internacionais.

 

Área científica principal: História de Lisboa

 

Palavras-chave: Olisipografia; História de Lisboa

 

Financiamento
197.250,00€ – Câmara Municipal de Lisboa

 

Instituições / Centros de Investigação envolvidos
Câmara Municipal de Lisboa
Instituto de História da Arte – NOVA FCSH

 

Equipa

 

Investigadora Responsável
Raquel Henriques da Silva (IHA)
Coordenação e Investigação
Hélia Silva (CML; IHA)
Rita Mégre (CML)
Tiago Borges Lourenço (IHA)
Investigação
Ana Cristina Leite (CML)
Ana Homem de Melo (CML)
Eduardo Reynaud (IHA)
Elisabete Gama (CML)
Jorge Campos (IHA)
Raquel Seixas (IHA)
Gestão e Informação
Ana Mafalda Reis (CML)
Fotografia
José Vicente (CML)
Designer
Joana Cunha

 

 

logos projeto olisipografos